domingo, 22 de junho de 2014

Stacy


Sim!!
Quis começar assim,
com um pingo (gigante) de vontade de sonhar
mesmo que não, que nunca ou nem
saiba expressar
toda dor, vinda de mesmo causador:
este sistemático mundo opressor

Nela, quanto em tantas, juntas e aguerridas
só vejo vida, só vejo força, prevejo luta
em labuta pra se destruir o que nem deveria ser
lado a lado, ombro a ombro, ouso dizer
inspira-me mulher, desde que seja no dia a dia deixando pra trás
um punhado de machismo que em mim se expressa
ou tão somente bem, num pedacinho de palavras soltas
algum rabisco de mim, que pra você aqui se versa

André Café

Nenhum comentário:

Postar um comentário